Pesquisar este blog

domingo, 21 de março de 2010

O Tribunal de Cristo

A Igreja no estado de glória (ressuscitada e transformada) está preparada para encontrar-se com Cristo, que a espera acima das nuvens (1Tessalonicenses 4.17 que diz: “depois, nós, os vivos, os que ficarmos , seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.”) e os salvos glorificados comparecerão ante o tribunal de Cristo (2 Coríntios 5.10 que diz: “Porque importa que todos compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”). É nesse local que os arrebatados comparecerão na finalidade de terem seus trabalhos individuais avaliados (1 Coríntios 3. 12-15 que diz: “Contudo, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque estará sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará. Se permanecer a obra de alguém que sobre o fundamento edificou, esse receberá o galardão; se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas esse mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo.”), não para condenar, mas para abençoar.

O apóstolo Paulo em 1 Coríntios 3.12-15 usa uma linguagem simbólica e através das qualidades de seus matérias seremos galardoados. Vejamos a natureza e as qualidades das obras:

1) Aprovadas

a) Ouro que simboliza milagres e poder de Deus

b) Prata que simboliza a obra de evangelização

c) Pedras preciosas que simbolizam os frutos do Espírito Santo concedido a “Igreja”

2) Reprovadas

a) Madeira que representa a natureza humana

b) Feno que representa a obra desempenhada de maneira relaxada

c) Palha que representa a obra feita em pecado

O fogo da onisciência de Deus que julgará a obra que cada salvo desempenhou.

Todo trabalho que realizamos para Deus será recompensado; os perseguidos (Mateus 5. 11,12 que diz: “Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.”), os humilhados (Mateus 6. 1-3 que diz: “Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, como o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte não tereis galardão junto de vosso Pai celeste. Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita;”), os justos (Mateus 10.41 que diz: “Quem recebe o profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo.”) e os que ensinam a justiça (Daniel 12.3-6) receberão o galardão de Cristo.

Os galardões são a coroa incorruptível (1 Coríntios 9.25 que diz: “Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.”), a coroa da justiça, a coroa de glória (2 Timóteo 4.8 que diz: “Já a coroa de glória me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”) e a grande benção .


Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário