Pesquisar este blog

domingo, 21 de março de 2010

Milênio

O termo Milênio provém do Latim Millenium que corresponde a mil anos. Dessa maneira, o milênio é um período de mil anos em que Cristo há de reinar plenamente sobre o mundo. (Ap 20.1-5)
Foi observado no post anterior que o Milênio começará logo após a grande tribulação, quando Cristo junto com todos os santos houver aniquilado o dragão, o falso profeta e a besta. (Ap 19.11.21)
A partir disso, haverá o derramamento do Espírito Santo (Zc 12.9,10/Ap 1.7), um período de grande conhecimento da Palavra de Deus (Is 11.9/ Zc 14.16), um tempo de paz universal (Mq 4.3), uma era de abundante saúde física e mental (Is 35. 3-6), uma era de prosperidade, segurança e vida longa (Is 65.22), um período de plena recuperação ecológica da terra (Is 35.1,2) e Israel habitará e estará de posse de todo o território que o Senhor prometera a Abraão.
Quem estará na terra durante o Milênio será o povo de Israel e os gentios que houverem sobrevivido à Grande Tribulação e ao juízo das nações (Mt 25.31-41).
O milênio terá os principais objetivos:
1) Exaltar a Cristo (Fp 2.5-11/ Ap 19.16);
2) Manifestar o Reino de Deus na sua plenitude (Mt 6.10);
3) Mostrar que este mundo pode ser administrado com justiça e equidade;
4) Deixar bem claro que os reinos deste mundo pertencem a Cristo.
Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Revista Lições Bílicas. Vem o fim, o fim vem-A doutrina das ùltimas coisas. Rio de janeiro:CPAD, 2004.

A Grande Tribulação- Conclusão

Observa-se anteriormente que o anticristo criará uma religião, onde o diabo será reverenciado por todos os que, desprezando a verdade, apegaram-se as mentiras, estabelecerá uma economia centralizada com o propósito de forçar as pessoas a colocarem o seu sinal, tentará destruir as bases da religião divina com suas mentiras, fingindo ser o messias enganará a Israel com o intuito de destruí-la , acabará com os que se hão de converter durante a grande tribulação e irá promover a multiplicação da iniqüidade no mundo.
Nesse breve resumo vê-se que o anticristo aparecerá com a intenção de levar a humanidade tanto a substituir Deus pelo diabo e quanto a negar a Deus. Mas apesar de uma boa parte da humanidade corrompe-se, a Bíblia revela que os anjos pregarão o Evangelho Eterno (Ap 14.6,7) e que 144.000 judeus se converterão pela pregação dos mensageiros de Deus (Ap 7.3,8).
Os 144.000 judeus escolhidos das tribos de Israel não se deixarão dominar nem pela religião e nem pelo governo do anticristo. Esses escolhidos levarão a mensagem às nações identificadas na profecia como Tarsis, Pul Lud, Tubal, Javã e outras.
Aqueles que não se arrependerem dos seus pecados vivenciarão os devastadores Juízos de Deus sobre o mundo que jaz o maligno. Esses Juízos começarão com a abertura dos selos, em seguida as trombetas e por fim as taças que serão derramadas.
O término da grande tribulação terá como marco a volta visível de Jesus Cristo (Dn 7.13/Mt 24.30/Lc 24.39). Jesus virá para livrar o povo judeu da destruição na Batalha do Armagedom (Ap 16.16) que se dará em Esdrelon localizado entre o mar da Galiléia e o monte Carmelo (Jl 3.2,9-14). As nações ajuntar-se-ão no vale do Armagedom com o intuito de destruir Israel (Ap 19.19-21). No entanto, nesse momento Jesus virá junto com os anjos e a igreja (Ap 19.14) para punir os ímpios (Jd vv14,15), socorrer a Israel (Zc 14.1-4), levar a Israel a conversão nacional (Zc 12.7-10) e derrotar as forças do anticristo e implantar o Milênio (Ap 20.1-4).
Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Revista Lições Bílicas. Vem o fim, o fim vem-A doutrina das ùltimas coisas. Rio de janeiro:CPAD, 2004.

Filho, Pr.Felizardo Batista da Silva. O anticristo e a grande tribulação,São Paulo: Alfa e Omega Edições,2008. p. 15-18.

A Grande Tribulação- Continuação


O segundo período da Grande Tribulação também durará três anos e meio e será de muito sofrimento como nos adverte este versículo de 1 Ts 5. 3 “Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobre-virá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.”
Esse período começará com a abertura dos selos.
1°Selo – Cavalo Branco que trata da falsa paz oferecida pelo anticristo. Essa falsa paz como vimos no post abaixo ocorrerá no primeiro período da grande tribulação. Ap 6.2 a “E olhei, e eis um cavalo branco”
2° Selo – Cavalo Vermelho que representa a guerra. Ap 6. 4 “E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.”
3° Selo-Cavalo Preto que representa a fome que ocorrerá devido as guerras, epidemias e o aumento da inflação. Ap 6. 5 ‘E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer ao terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão. 6 E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho.”
4° Selo – Cavalo Amarelo que representa a morte que servirá de sentença para todos os que se opuseram de alguma forma contra o anticristo. Ap 6.7 “E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê. 8 E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra.”

Em meio aos acontecimentos Deus levantará duas testemunhas para profetizar, que terão poder de realizar milagres sobrenaturais e para devorar seus inimigos. Ap 11. 4 “Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. 5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. 6 Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.”
5°Selo – Os Mártires que serão aqueles que morrerão por amor a Palavra de Deus. Ap 6. 9 ¶ “E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. 10 E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? 11 E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.”
Por causa dos fatos ocorridos o império do anticristo será abalado, pois haverá uma grave crise mundial, ocasionada por várias guerras civis, que consequentemente levará a uma guerra mundial, e o anticristo acusará a Israel.
Devido a acusação Israel contra atacará, mas Jerusalém será dominada e Israel fugirá para o deserto (Ap 12. 6” E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.”). No entanto, o anticristo continuará a perseguir a Israel com o propósito de destruí-lo. (Ap12. 15” E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar.”)
6°Selo – Terremoto
Ap 6. 12 “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue;”
7°Selo – As sete trombetas
Apocalipse 8
1 .¶ “E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.
2 .E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.”

1ª Trombeta – 1/3 Da vegetação será destruída. Ap 8. 7 ¶ “E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada.”
2ª Trombeta- 1/3 Da vida oceânica será destruída. Ap 8. 8 “E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. 9 E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.”
3ª Trombeta- 1/3 Da água doce será envenenada. Ap 8. 10 “E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. 11 E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.”
4ª Trombeta-1/3 Dos astros luminares escurecerá. Ap 8. 12 “E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.”
5ª Trombeta- Abismo aberto, homem sofrerá. Ap 9. 1 “¶ E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. 2 E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. 3 E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. 4 E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o sinal de Deus. 5 E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. 6 E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles.”
6ª Trombeta- Quatros anjos serão soltos.- Cavalaria Infernal que atormentará os homens que não se arrependerem se seus pecados. Ap 9. 13 ¶ “E tocou o sexto anjo a sua trombeta, e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro, que estava diante de Deus, 14 A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates. 15 E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. 16 E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles. 17 E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saía fogo e fumaça e enxofre. 18 Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. 19 Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam. 20 E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. 21 E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.”

7ª Trombeta- Domínio de Cristo declarado. Ap 11. 15 E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre. 16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, 17 Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste. 18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
Essa trombeta será tocada no final da grande tribulação quando haja derramado as sete taças que trarão os piores flagelos preparados para os que se oponham ao Deus Todo-Poderoso.
Deus não se tornando passivo diante do objetivo do anticristo de destruir Israel, ordenará aos 7 anjos a derramarem as 7 taças que representam os juízos finais e completos de Deus sobre a terra.
1ª Taça – Chaga Ap16. 2 “E foi o primeiro, e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem.”
2ª Taça – Envenenamento total da água salgada ocasionando a morte no mar Ap16. 3 “E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente.”
3ª Taça – Total envenenamento da água doce que acarretará a morte no rio. Ap16. 4 “E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue.”
4ª Taça – Calor abrasador do sol Ap16. 8 ¶ “E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. 9 E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória.”
5ª Taça – Trevas e dores a capital do anticristo Ap 16. 10 “E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e eles mordiam as suas línguas de dor. 11 E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram do Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras.”
6ª Taça – O Eufrates secará Ap16. 12 ¶ “E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente.”
7ª Taça – Terremoto e chuva de granizo Ap16. 18 “E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e um grande terremoto, como nunca tinha havido desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto. 21 E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande.”
Após essas sucessões de acontecimentos o Senhor virá com sua Igreja para derrotar o anticristo, e implantar, aqui na terra, o glorioso reino milenial.
Devemos estar preparados para o arrebatamento da igreja, pois não sabemos nem o dia e nem a hora que o Senhor virá buscar a sua Igreja.
Estarás tu vigiando, quando Jesus vier?
Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Revista Lições Bílicas. Vem o fim, o fim vem-A doutrina das ùltimas coisas. Rio de janeiro:CPAD, 2004.

Filho, Pr.Felizardo Batista da Silva. O anticristo e a grande tribulação,São Paulo: Alfa e Omega Edições,2008. p. 15-18.

A Grande Tribulação

A Grande Tribulação ocorrerá após o arrebatamento da Igreja. Esse período recebe as seguintes denominações na Bíblia Sagrada:

a) Dia do Senhor (Sofonias 1.14)

b) Dia da Angústia de Jacó (Jeremias 30.7)

c) Ira do Cordeiro (Apocalipse 6.15-17)

d) Dia de angústia e de ânsia (Salmos 1.15b)

e) Dia de trevas e escuridão (Salmos 1.5a)

f) Dia da vingança de nosso Deus (Isaías 6.2c)

Segundo Daniel 9.20-27, esse tempo é conhecido como a 70ª Semana de Daniel que equivale á sete anos e é dividida em duas metades:

I) O primeiro período durará três anos e meio e será marcado pelo reinado absoluto do anticristo. Nessa fase, Israel terá pleno domínio sobre Jerusalém, por causa do pacto feito com o anticristo que promoverá a reconstrução do Santo Templo destruído pelo império romano no tempo da era cristã. Após a reconstrução o anticristo assentará no Santo Templo em Jerusalém e será aceito tanto pelos judeus quanto pelos gentios.

A partir desse momento, será propagado o engano religioso que se trata dos ensinos do anticristo. Esses ensinos possuem dois objetivos que são negar a Jesus e a Deus. Consequentemente a esses ensinos será instituída a igreja do anticristo. (Apocalipse 17.18/Ap 17.1b/Ap 17.2/Ap 17.3b)

Além disso, o anticristo como político criará leis que tornará legais seus atos. (Daniel 7.25b) Um exemplo para isso será a implantação de um sistema monetário que terá o propósito de manipular toda e qualquer transferência financeira, por causa disso será instituído um processo de identificação pessoal que será semelhante ao código de barras dos produtos comercializados hoje no mundo.

O profeta Daniel no capítulo 7 mostra de maneira simbólica a terrível natureza do governo do anticristo. Esse governo é comparado ao Leão, referindo ao poder do império romano, ao Urso, que faz alusão ao poder do império medo-persa, e ao Leopardo que faz menção ao poder do império grego.

O governo do anticristo em Apocalipse 13.1a, b será constituído da seguinte maneira: um nome de blasfêmia (anticristo), dez diademas (pactos), dez chifres (reis) e sete cabeças (continentes). Também contará com a segunda besta que será o falso profeta (Apocalipse 13.11a, b) e esse profeta exaltará o anticristo (Apocalipse 17.12).

Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Revista Lições Bílicas. Vem o fim, o fim vem-A doutrina das ùltimas coisas. Rio de janeiro:CPAD, 2004.

Filho, Pr.Felizardo Batista da Silva. O anticristo e a grande tribulação,São Paulo: Alfa e Omega Edições,2008. p. 15-18.

As Bordas do Cordeiro

A cidade que Deus é o construtor (Hebreus 11.10 que diz: “porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador.”) receberá os fiéis, que pelo sangue de Cristo se tornaram filhos, para participarem das bodas celestiais (Hebreus 12.22 que diz: “Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia”). Primeiro Cristo apresentará a Igreja a Deus, depois anunciará a presença da Igreja nos céus (Hebreus 2.12 b que diz: “A meus irmãos declararei o teu nome, cantar-te-ei louvores no meio da congregação.”) e por fim apresentará a Igreja aos anjos (Hebreus 2.13 b que diz: “Eis aqui estou eu e os filhos que Deus me deu.”) As bodas do Cordeiro são o período que durará 7 anos ( que é a última semana de Daniel) no qual a igreja passará nos céus na realização do culto da Santa Ceia (1 Coríntios 11). O culto da Santa Ceia dar-se-á da seguinte forma:

1) O momento de louvor será composto pelo coral angelical (Apocalipse 5 .11,12 que diz: “ Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, cujo números era de milhões de milhões e milhares de milhares, proclamando em grande voz: Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder,e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor.”), pelo grupo de serafins (Apocalipse 5. 14 que diz: “E os quatro seres viventes respondiam: Amém; também os anciãos prostraram-se e adoraram.”) e a criação responderá ( Apocalipse 5. 13 que diz: “Então. Ouvi que toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há, estavam dizendo: Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos.”).

2) Jesus ministrará a Santa Ceia (Mateus 26.29 que diz: “E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber de, novo, convosco no reino do Pai.”)

3) O final da Santa Ceia Enquanto a Igreja estará participando das bodas do Cordeiro nos céus, a terra estará vivendo o período da grande tribulação.

Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

O Tribunal de Cristo

A Igreja no estado de glória (ressuscitada e transformada) está preparada para encontrar-se com Cristo, que a espera acima das nuvens (1Tessalonicenses 4.17 que diz: “depois, nós, os vivos, os que ficarmos , seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.”) e os salvos glorificados comparecerão ante o tribunal de Cristo (2 Coríntios 5.10 que diz: “Porque importa que todos compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”). É nesse local que os arrebatados comparecerão na finalidade de terem seus trabalhos individuais avaliados (1 Coríntios 3. 12-15 que diz: “Contudo, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque estará sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará. Se permanecer a obra de alguém que sobre o fundamento edificou, esse receberá o galardão; se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas esse mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo.”), não para condenar, mas para abençoar.

O apóstolo Paulo em 1 Coríntios 3.12-15 usa uma linguagem simbólica e através das qualidades de seus matérias seremos galardoados. Vejamos a natureza e as qualidades das obras:

1) Aprovadas

a) Ouro que simboliza milagres e poder de Deus

b) Prata que simboliza a obra de evangelização

c) Pedras preciosas que simbolizam os frutos do Espírito Santo concedido a “Igreja”

2) Reprovadas

a) Madeira que representa a natureza humana

b) Feno que representa a obra desempenhada de maneira relaxada

c) Palha que representa a obra feita em pecado

O fogo da onisciência de Deus que julgará a obra que cada salvo desempenhou.

Todo trabalho que realizamos para Deus será recompensado; os perseguidos (Mateus 5. 11,12 que diz: “Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.”), os humilhados (Mateus 6. 1-3 que diz: “Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, como o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte não tereis galardão junto de vosso Pai celeste. Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita;”), os justos (Mateus 10.41 que diz: “Quem recebe o profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo.”) e os que ensinam a justiça (Daniel 12.3-6) receberão o galardão de Cristo.

Os galardões são a coroa incorruptível (1 Coríntios 9.25 que diz: “Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.”), a coroa da justiça, a coroa de glória (2 Timóteo 4.8 que diz: “Já a coroa de glória me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”) e a grande benção .


Referências Bibliográficas

Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

O Arrebatamento da Igreja

Síntese

O arrebatamento da igreja é chamado de “a vinda ou a volta do Senhor”. Porém, é preciso fazer a distinção dos eventos e os tempos proféticos que se relacionam a essa expressão. Nos estudos proféticos, a vinda de Jesus é uma só, entretanto, manifesta em duas fases diferentes; envolvendo três grupos, os quais são (1 Coríntios 10.32 que diz: “Portai-vos de modo que não deis escândalos nem aos judeus,nem aos gregos, nem à igreja de Deus”). Para a Igreja, Jesus virá nos ares, invisível, quando ocorrerá a ressurreição dos mortos em Cristo e a transformação dos nossos corpos mortais em gloriosos. Para Israel, Ele virá à terra e de forma visível, ocasião em que ocorrerá a conversão nacional dos judeus e a destruição de seus inimigos.Para as nações, Ele vira à terra de maneira visível, quando os sistemas políticos serão julgados e governados por Cristo. Em suma, Cristo virá para os judeus como Messias e o Ele virá para os gentios como Juiz.

Introdução

A palavra “arrebatamento” é procedente do verbo grego harpazo e significa retirar algo com rapidez e de forma inesperada. O arrebatamento, por conseguinte, é a retirada brusca, inesperada e sobrenatural da igreja deste mundo, com o objetivo de que seja transportada às regiões celestiais, onde unir-se-à, eterna e plenamente com o senhor Jesus (1 Coríntios 15/ 1 Tessalonicenses 4).

1. Quando se dará o arrebatamento da Igreja

Enquanto Cristo estava na terra não sabia o dia e a hora de sua volta (Mateus 24.36 que diz: “Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente meu Pai”), porém quando ressuscitou em glória (João17.5 que diz: “E, agora, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse.”) toda sua glória lhe retornou, e portanto, através de sua onisciência, conheceu a data do arrebatamento.

O dia de Cristo no hebraico è Yom Messiah, no grego Christos ou Kristos, no latim Dies Cristos, pois se inícia-se pelo alvorecer do arrebatamento da igreja.

O mistério do Dia da vinda de Cristo é um segredo da Trindade, e nem os anjos sabem (Mateus 24.36 que diz: “Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente meu Pai”), e a revelação desta gloriosa ação divina está reservada ao Deus Pai (Atos 1.7 que diz: “E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu pelo seu próprio poder.”)

2. Como se dará o arrebatamento da Igreja

Dar-se-à da seguinte forma:

2.1 Ressoada a trombeta de Deus, descerá o Senhor Jesus dos céus com alarido e voz do arcanjo (1 Tessalonicenses 4.16 que diz: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro;”),

Os anjos voltarão com Cristo ao seu advento. (Mateus 16.27 que diz: “Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras.”).

Jesus está a direita de Deus, e, após a ordem, sairá para arrebatar a igreja, antes, porém,

passará no paraíso de onde irá para o céu cósmico de onde arrebatará a Igreja. Vejamos:

TRONO (1˚ Céu Divino)


3˚Anjos PARAÍSO

+

2˚Arcanjos

+


1˚CRISTO (estará no 2˚ Céu Cósmico)


(3˚ Céu Atmosférico) O ATO DO ARREBATAMENTO: MORTOS e VIVOS

Obs: Existem três tipos de céus: 1˚ Céu divino que vem do grego Eporânios;2˚ Céu cósmico que vem do grego Mesorânio e 3˚ Céu atmosférico que vem do grego Ouranos.

1.2 Em seguida, os que morreram em Cristo ressuscitarão, sendo, de imediato, transladados. (1 Tessalonicenses 4.16 que diz: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro;”).

Grupos da ressurreição:

Há dois grupos de ressurreição, que são a primeira e a segunda (Daniel 12.2 que diz: “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna e outros para vergonha e desprezo eterno.”). A segunda acontecerá apenas de uma vez no trono branco, enquanto a primeira ressurreição iniciou-se com a ressurreição de Cristo em glória (1 Co 15.14 que diz: “E,se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação. E também é vã a vossa fé.”) e conclui-se-à com a Grande colheita dos salvos que ressuscitarão em corpo glorioso (1 Co 15.23 que diz: “Mas cada um por sua ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda.”).

1.3 Ato contínuo, os que estiverem vivos seremos transformados, arrebatados e levados todos ao encontro do Senhor (1 Tessalonicenses 4.17 que diz: “depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”)

Processo da ressurreição

O homem é um ser tricotômico, isto é, constituído por três partes distintas: corpo, alma e espírito.

O apóstolo Paulo em 1 Coríntios 15.35-40 cita uma semente ou grão que existe em nossos corpos que tem a faculdade de o identificar mesmo no pó da terra (Gênesis 2.7 que diz: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”) até o dia da ressurreição.

2. Como ocorrerá a transformação dos vivos

A transformação é ação do poder do Espírito santo no corpo humano. Analisaremos o texto (1 Coríntios 15.52 que diz: “num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nos seremos transformados.”):

“Num momento, num abrir e fechar de olhos…”

En átomo en ripe

A B C D

A)Indica uma reação

B)Mostra qual o objetivo da reação (átomo)

A palavra que o doutor dos gentios (Paulo) usa para descrever este instante é mui expressiva: átomo. Trata-se de uma fração de tempo tão ínfima que não comporta nenhuma divisão, buscando exemplificar essa fração de tempo traz à tona uma imagem comum a todos nós: o abrir e fechar de olhos.

C)Indica o tempo da reação

D) Indica a duração da reação

Temos aqui um ato, não um processo, um milagre, não uma operação natural. É algo que desfia as leis físicas e dês demais ciências.

Conclusão

Em breve a trombeta soará, proclamando o arrebatamento da igreja.

Os que nEle têm essa esperança, purifiquem-se como também Ele é puro. Maranata, ora vem Senhor Jesus!


Referências Bibliográficas


Fonseca, Claúdio. Apostila de Escatologia. Alagoas:FAFITEAL(Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas), 2002.

Almeida, João Ferreira de. Bíblia sagrada, versão Impressa Bíblica Brasileira.

Revista Lições Bílicas. Vem o fim, o fim vem-A doutrina das ùltimas coisas. Rio de janeiro:CPAD, 2004.